ANGELIM VERMELHO

Dinizia excelsa Ducke

Mimosaceae

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA

Região Amazônica, abrangendo os Estados de Roraima, Acre, Amazonas, Pará e Rondônia. Ocorre também ao Sul da Guiana. Prefere solos de natureza sílico-argilosa, em matas primárias, cujo dossel atinge grandes alturas, por vezes ocorrendo de forma gregária Sul das Guianas.

DENOMINAÇÕES VULGARES

Angelim vermelho, angelim verdadeiro, angelim pedra verdadeiro, fava-grande, faveira-dura e faveira-ferro, angelim falso, faveira preta, kuraru, parakwa.

CARACTERÍSTICAS GERAIS DA ÁRVORE

É árvore gigantesca (até 60 m), com fuste cilíndrico e reto e grande diâmetro (mais de 2m); presença de sapopemas, quanto a casca é avermelhada e comum soltar-se em placas.

CARACTERÍSTICAS GERAIS DA MADEIRA

Madeira muito dura e pesada (0,95 a 1,15 g/cm3); alburno castanho róseo, pouco diferenciado do cerne castanho avermelhado; textura média a grossa; grã direita a irregular; superfície lisa ao tato e sem brilho; cheiro distinto quando verde, sem gosto.

PRINCIPAIS USOS

Pode ser usada em aplicações externas, como postes, pontes, mourões, estacas, esteios, cruzetas, dormentes e defensas; em construção civil e naval, em vigamentos, caibros, ripas, tacos e tábuas para assoalhos. marcos de portas e janelas, paredes divisórias, degraus de escadas, cabos de ferramentas e implementos agrícolas, carroceria e vagões de trem, em laminados decorativos e obras portuárias.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Espécie valorizada, inclusive de uma forma cultural pela população, o angelim vermelho ou angelim verdadeiro emprestou o nome para várias outras madeiras semelhantes. É a madeira preferida pela resistência e durabilidade natural que apresenta para as obras que requisitam longevidade e estarão submetidas a condições adversas. Como se diz na região, “é madeira para filhos e netos”. Segundo a literatura é difícil de trabalhar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *