A xiloteca do INPA

Histórico

A Coleção Científica de Madeiras do INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), teve sua primeira amostra coletada em 30 de 1954 e identificada como sendo da família Apocyanaceae:

Nome Científico: Ambelania tenuiflora M.Arg.
Nome Vulgar: Pepino-do-Mato

No ano de 1954, 62 amostras foram coletadas e foram confeccionadas 60 lâminas histológicas. Na atual década ocorreu no INPA a implantação do Planejamento Estratégico, onde a coleção ou Xiloteca foi inserida no Projeto Centro de Excelência, como um dos componentes do Programa Piloto do Governo Brasileiro.

Situação atual

A Coleção Científica de Madeiras do INPA, atualmente é composta por:

Número de espécimes: Mais de 11 mil
Número de famílias: 134
Número de gêneros: 876
Número de espécies: aproximadamente 2.770
Laminário: 1.189 lâminas
Fototeca: Macrofotografias e Microfotografias

Objetivos

Identificar, catalogar, registrar, preservar e divulgar cientificamente e tecnologicamente madeiras tropicais em especial da Amazônia, subsidiando estudos botânicos e florestais da região.
Coleção de referência para madeiras da Amazônia e manter o intercâmbio científico de permuta/doação de amostras de madeiras, de maneira a consolidar o uso da coleção como referência para madeiras da Amazônia.
Estudar as características morfológicas e anatômicas gerais das madeiras amazônicas e apoiar os estudos que objetivem a identificação e indicação de usos finais.
Atender a interessados para assistência técnica em Anatomia e Identificação de madeira.
Promover a capacitação de recursos humano ligados ao setor, por meio de orientação a estudantes e técnicos, cursos, seminários, dentre outras atividades.
Implementar e consolidar um banco de dados sobre madeiras da Amazônia.
Ampliar o número de amostras de madeiras com intercâmbio.

Intercâmbio Científico
A Coleção Científica de Madeiras do INPA-Xiloteca mantém intercâmbio nacional e internacional com instituições de pesquisa e ensino correlatas, por intermédio do acervo científico, utilizando as modalidades de doação, permuta e empréstimo.

Produção Científica
Os conhecimentos gerados sobre as madeiras da Amazônia estão publicados em sua grande maioria no Periódico ACTA AMAZONICA, e também revistas científicas nacionais e do exterior. Até a presente data, são mais de 60 trabalhos científicos elaborados pelo seu corpo de pesquisa.

Metodologia
A metodologia usada na coleção científica de madeiras do INPA (xiloteca), quanto a sua organização é baseada na seguinte forma: toda coleta (madeira) ao chegar para compor o acervo científico, vem dentro das possibilidades acompanhado de material botânico fértil correspondente quando o coleta é realizada pelo INPA, ou não, quando é procedente de doação/permuta, com outras instituições de pesquisa e ensino, contendo uma ficha de coleta de campo com as diversas informações fenológicas e dendrológicas e outras informações que o coletor julgar necessário. Ao ser registrada recebe um número ordinal crescente no livro de registro, contendo as seguintes informações: família, nome científico, nome vulgar, procedência, coletor, data da coleta, determinador e suas características gerais, como também o número de registro no herbário do INPA ou de outras instituições para que seja assegurada a comprovação científica do material registrado.

Em seguida, a amostra é convenientemente preparada em formas de tacos e padronizada quando possível nas dimensões de 2x5x10 cm, com casca, alburno e cerne, marcadas seu número de registro diretamente na madeira com marcador do tipo punção, depositadas em seguida, em armários de aço onde são armazenadas. As duplicatas das amostras são preparadas da mesma forma da amostra padrão que servem para estudos e doações/permutas com instituições correlatas.

Após todo o processo de registro e preparação da amostra e duplicatas, a amostra é classificada e identificada cientificamente e confrontada com a amostra de herbário.

Ao ser registrada a amostra de madeira, paralelamente é confeccionada uma ficha onde as informações contidas no livro de registro, são incluídas na mesma. A referida ficha contendo todas as informações do livro de registro são depositadas em sua própria gaveta de um armário de aço, obedecendo a ordem alfabética de família, gênero e espécie, assim como a sua ordem numérica crescente de registro.

Uma ficha semelhante a descrita anterior, baseada na mesma metodologia, é confeccionada para as de lâminas histológicas após sua confecção.

Completando a coleção científica de madeiras e das lâminas histológicas, existe uma coleção de fotomacrografias e fotomicrografias da estrutura lenhosa das espécies mais de maior ocorrência e de maior valor comercial da Amazônia, assim como as que foram estudadas cientifícamente e publicadas em revistas de cunho científico em especial na ACTA AMAZONICA e uma coleção de slides (projeção visual), para apresentação em seminários, palestras, cursos, etc.

Manutenção

Uma coleção científica de madeiras ou outro tipo de coleção, quando mantida inadequada, é um foco para a infestação de insetos e outros organismos vivos que deterioram e compromete sensivelmente toda e qualquer coleção.

As precauções podem ser tomadas para evitar que aconteça a deterioração, são atitudes simples e práticas que contribuem para a conservação adequada, tais: manter sempre limpo o local, armazenar as amostras de madeiras que compõem o acervo em armários de aço, evitando a proliferação de organismos xilófagos e outros agentes de destruição, incorporar no acervo amostras em perfeitas condições de sanidade (sem infestação de fungos ou insetos), inspecionar anualmente as gavetas que contém as amostras, retirando as amostras que foram atacadas afim de serem substituídas por duplicatas ou que seja feito um tratamento para não aumentar a proliferação do ataque, expor o mínimo espaço de tempo as espécies contidas nas gavetas com o meio-ambiente, colocar no interior das gavetas naftalinas (C10H8), que são vendidas no comércio, devido o seu odor afasta traças e insetos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *